• Yure Hormes

Loteamentos com IGPM ou IPCA?

Existem diversos índices que medem a inflação no Brasil, o IPCA e o IGP-M são alguns deles. Todos os índices de inflação avaliam a variação de preços, mas há diferença no objetivo de cada pesquisa e para adequar ao recorte desejado, cada índice usa critérios e cesta de produtos distintas de monitoramento. Os índices são calculados e divulgados por instituições, como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV).





Mas, afinal, qual a diferença entre o IPCA e o IGP-M? O IPCA está diretamente ligado ao preço do varejo, aquele que os consumidores pagam no momento da compra de produtos e serviços, por isso é considerado a inflação oficial do país. Já o IGP-M é composto por três categorias diferentes (relacionadas ao produtor, ao consumidor e ao setor de construção civil), o que explica a maior sensibilidade que o índice tem a mudanças macroeconômicas, como aumento do dólar ou uma crise no mercado imobiliário, por exemplo.

IPCA

O que é? O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é o mais popular por ser considerado o índice oficial de inflação do país. Calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o indicador serve de referência para o Banco Central decidir a taxa básica de juros, a Selic, e para o governo avaliar se a inflação está dentro da meta determinada pelo Conselho Monetária Nacional.

Como é calculado? O IPCA mede os preços de mais de 400 produtos e serviços do varejo consumidos por famílias com renda mensal entre 1 e 40 salários mínimos moradoras de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Vitória, Porto Alegre, Brasília, Goiânia e Campo Grande. Os grupos avaliados são alimentação e bebidas, habitação, artigos de residência, vestuário, transportes, saúde e cuidados pessoais, despesas pessoais, educação e comunicação.

Como mexe no meu bolso? É o índice de inflação que mais afeta a vida de investidores. Aplicações importantes, como títulos do Tesouro Direto e outros ativos de renda fixa, têm o rendimento atrelados à inflação e sofrem variações de acordo com o comportamento do indicador.

IGP-M

O que é? O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) é calculado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV) e verifica os preços para o produtor, para o consumidor e no setor de construção civil.


Ele também é conhecido como a “inflação do aluguel”, pois é utilizado para correção da maioria dos contratos de locação no país. Além disso, o IGP-M é referência para a revisão de preços do fornecimento de energia elétrica.

Como é calculado? O IGP-M é ponderado por três categorias. A FGV observa os preços no atacado para produtores agropecuários e industriais (60% de peso no índice); no varejo para o consumidor final (30%) e no setor de construção civil (10%).

Como mexe no meu bolso? É a principal referência para o reajuste de aluguéis e tarifas de energia elétrica. Investidores que apostam em tijolos devem ficar atentos ao índice, Fundos Imobiliários também costumam remunerar com base no IGP-M.





FONTE: https://6minutos.uol.com.br/economia/ipca-e-igp-m-qual-a-diferenca-entre-os-indices-de-inflacao/

10 visualizações1 comentário